Playlist

quarta-feira, 30 de março de 2011

"Ele me desperta sentimentos i-na-cre-di-ta-vel-men-te ternos." (Caio Fernando Abreu)



Tem certos dias que o coração fala e não sabemos compreender, interpretamos errado ou não damos importância. Mas a cada momento aprendo que tudo o que vai nele, de alguma forma, quer nos revelar algo... 
Quando acordo com aquela saudade apertada,  o amor jorrando pelos poros, gritando alto em forma de versos, sei que algo importante está pra acontecer... e não erro! 
Nessa odisséia amorosa que tem sido minha vida nesses últimos tempos, de amor distante e proibido, aprendi a decifrar cada entrelinha do tempo, cada mensagem subliminar de sensações... Podem dizer que é intuição, é algo sobrenatural, é a sintonia das almas, é inominável... O que sinto não se explica... E tudo  se torna superiormente interessante, quando sinto tudo isso e você corresponde... Sim, nossas almas de alguma forma se comunicam, se tocam no infinito e você ressurge, traduzindo o que meu coração me dizia... e me deixa assim, extasiada, com olhos brilhantes, coração palpitando, mão úmidas, amor exalando pelos poros e inspiração pra toda uma vida... 
Como dizer que mesmo depois de todo esse tempo esse amor não existe? Seria negar a própria essência... 
Há amores que se tornam parte do ser, arraigam-se na alma, resplandecem na nossa aura, de forma que é impossível se despreender, ou desacreditar. Sem ele somos incompletos, e seguimos assim... E a cada reencontro que a vida permite, esparge a energia poderosa e a alegria da junção dessas almas afins.
E assim foi hoje, será sempre, se Deus permitir...

(Juliana Alves)

2 comentários:

  1. Lindoooooo seu texto, adorei...E com uma linda abertura de CFA.
    O amor ainda jorra pelos meus poros, mesmo meu amor estando bem longe de mim, não sei ao certo onde ele está, mas em um lugar bem melhor que esse nosso eu tenho certeza...

    Bjssss menina talentosa...

    Mila

    ResponderExcluir
  2. Lindoo textoo.
    Adoreei..


    "Há amores que se tornam parte do ser, arraigam-se na alma, resplandecem na nossa aura, de forma que é impossível se despreender, ou desacreditar. Sem ele somos incompletos, e seguimos assim..."

    ResponderExcluir